URA Ativa e Receptiva: Principais diferenças e utilidades para sua empresa

URA Ativa e Receptiva: Principais diferenças e utilidades para sua empresa


Você já deve ter ouvido falar em URA, mais qual seria a diferença entre URA Ativa e URA Receptiva? Bem, primeiro e mais importante passo é saber qual o seu foco, segmento e qual público irá atender e/ou prospectar.

Vamos conhecer um pouco mais sobre ambas:  

URA Ativa

Realiza ligações para os clientes devidamente cadastrados em uma base de dados de forma simultânea.

O serviço de URA Ativa é muito utilizada em campanhas de promoção, pesquisa, cobranças de débitos, lembretes de consultas, divulgação e validações. É muito útil e utilizada também para avaliação de atendimento.

Outra vantagem na utilização da URA Ativa é que você irá se livrar de ligações que não trarão resultados ou que irá demandar de um tempo muito grande de atendimento para seu agente, pois se o cliente tiver interesse, ela ouvirá a mensagem até o fim e buscará por mais informações e será transferido para falar com seu agente, caso contrário, basta desligar o telefone, economizando e evitando demandas desnecessárias para seus agente.

A URA ativa é ideal para campanhas massivas, pois  demandam de muitos disparos de mensagens e uma alta produtividade do seu agente. O que é a realidade de muitos Call Centers.

URA Receptiva

A URA receptiva é mais utilizada em centros de atendimento ao consumidor, pois possui a função de recebe ligações dos clientes, coletar os dados que serão de fato úteis para o atendimento, para posteriormente encaminhar a ligação para o agente disponível. Otimizando o processo de atendimento  e aumentando a possibilidade de alta satisfação do cliente.

Outro ponto a se destacar na utilização da URA Receptiva é a redução de gastos, devido a automação de processos, e como consequência a redução do tempo e ociosidade do agente e rentabilização do trabalho.

Mas lembre-se, é necessário que se possua um roteiro muito bem definido para seu funcionamento traga resultados. Evite mensagens longas e, sempre que possível, divida em frações com um menu, para que o cliente possa escolher prosseguir ou escutar novamente a mensagem. Busque sempre utilizar URAs que se assemelham ao máximo a uma voz humana, pois reduz a sensação de estar falando com um robô e torna o atendimento mais descontraído e humanizado.

Share this post

Deixe uma resposta